Siga-me no TWITTER

    follow me on Twitter

    segunda-feira, 19 de agosto de 2013

    Rival compra Bahia de Feira e muda tudo



    Confesso que não tenho maiores informações sobre essa mudança radical, à qual chamamos transação no mundo da bola.

    Soube, apenas, que o ECVitória estaria investindo cerca de R$ 3 milhões de reais no Bahia de Feira/Bahia.

    Seja lá quanto for, a verdade é que o rubro-negro comprou a marca, a enterrou, passou a patrol na história do clube e fez nascer um novo clube com o nome de Esporte Clube Feira de Santana. Foi um verdadeiro golpe de rival. No passado, o Tremendão tinha ligações com o ECBahia.

    Fica a lembrança daquele Bahia de Feira que ainda passeia na minha memória, embora não seja dos mais tradicionais, nem dos mais apaixonados torcedores do Tremendão. Posso citar o radialista J. Magno como um deles. Foi com ele que aprendi a gostar do Tremendão.

    Ainda me lembro de jogadores como Pedro Carlos, Luis Didão, Newton, Hélio Abacate, Maromba, Manoelzinho, Laerte (morto precocemente em acidente de veículo), entre outros que o tempo apagou da minha lembrança. Tempos em que, ainda criança, ia ao Jóia da Princesa com papai (Seu Ângelo).

    O treinador Antonio Conceição também está na minha trôpega memória. Contam até uma história ou estória (não sem bem), segundo a qual ele passou instrução para que Pedro Carlos começasse o jogo com Luis Didão, que acionaria Hélio Abacate, que acionaria o atacante (não me lembro quem) e daí sairia o gol. Depois daquele silêncio sepulcral... eis que alguém perguntou: "Já combinamos com o adversário?"

    Não consigo me lembrar do nome de um chefe de torcida, que morava pelas proximidades da Escola de Menores, trecho da avenida Maria Quitéria, bastante animado. Todos os jogos, levava bandeiras e charanga ao Jóia da Princesa nos dias de jogo. Infelizmente, morreu assassinado durante uma confusão.

    Também gosto do antigo hino do Tremendão. Graças à internet poderei ouvi-lo quando desejar, mas já não fará sentido. As cores, a história, tudo será uma questão de tempo até desaparecer de vez. 

    Mas uma coisa é fato: a história se encarregará de guardar a memória do Tremendão Bahia de Feira.        

    quinta-feira, 1 de agosto de 2013

    Djalma Santos: a simplicidade de um bicampeão


    Se esta entrevista tivesse sindo gravada, agora, durante a visita do Papa Francisco, poderíamos dizer que o ex-craque estaria seguindo os ensinamentos recentes do sumo pontífice. Não, nada disso. Djalma Santos era assim mesmo, simples, humilde, seguidor da sabedoria popular (humildade não faz mal a ninguém). Além de tudo, Djalma Santos foi treinador do ECVitória, portanto, uma vez rubro-negro.

    Vale a pena conferir o bate-papo com André Isac.  

    terça-feira, 25 de junho de 2013

    Ceará contratando atacante Adriano Pardal


    Depois de contratar o atacante Richele e o volante Hamilton, o Ceará está contratando o atacante Adriano Pardal. O novo treinador, Sérgio Guedes, segue recebendo reforços para a sequência do Brasileirão B 2013.

    segunda-feira, 29 de abril de 2013

    Decisão antecipada no clássico-rei


    Tem torcedor com frio na espinha.

    Quis o destino que Fortaleza (3º colocado) e Ceará (2º colocado) se encontrem nas semifinais do Campeonato Cearense 2013. Um deles vai ficar pelo caminho, perderá o título e a vaga da Copa do Nordeste 2014. Icasa (1º colocado) ou Guarany de Sobral (2º colocado) vai enfrentar o vencedor do clássico-rei (ida e volta).

    A situação desconfortante é do Fortaleza. Não tem mais o que perder. Estacionado na 3ª Divisão do Brasileiro, o Tricolor precisa interromper a sequência de títulos do Ceará para melhorar a autoestima da torcida e garantir presença da Copa do Nordeste para reforçar o caixa com a premiação paga pela competição.

    O Ceará, embora precise dessas conquistas também, sofreria menos com uma derrota nas semifinais. A cota da 2ª Divisão garante um caixa relativamente equilibrado, diferente da 3ª, que nada rende aos cofres dos participantes. Esse seria o prejuízo maior ao Fortaleza.

    Em campo, é melhor não dar palpites quando o assunto é clássico. O Ceará já venceu as duas primeiras partidas do ano, tem o time mais caro e com melhores valores individuais. A mística de um clássico, no entanto, às vezes, desmancha qualquer tese bem fundamentada sobre favoritismo.

    Os jogadores do Fortaleza sabem que ganhar é uma questão de sobrevivência. Alguns ainda sentem os reflexos da derrota para o Oeste/SP, na decisão da 3ª Divisão do Brasileiro do ano passado. Os mais novos, por certo, já sentem a necessidade de não repetir aquele apagão. Esse combustível pode modificar a ordem natural do rendimento da equipe.

    No Ceará, as razões são outras, mas o foco, também, é buscar mais um título. Apesar de algumas limitações, o time tem bons valores individuais nos três setores, o que garante equilíbrio técnico e tático caso o treinador Leandro Campos tenha o time titular completo.

    Por isso tudo, sem dúvida alguma, tem muita gente com frio na espinha.

    quinta-feira, 25 de abril de 2013

    Ferrão foi osso duro do Fortaleza roer



    Teve tudo a favor para nem ter jogo entre Ferroviário x Fortaleza, na Arena Castelão, nessa noite de quarta-feira, pelo Cearense 2013. Além da noite chuvosa, o jogo foi confirmado para as 22h, mesmo com a concorrência da TV aberta, que transmitiu o amistoso da Seleção Brasileira contra o Chile, no Mineirão.

    A Federação Cearense de Futebol e sei lá quem mais teimaram e mantiveram o horário do jogo. Outros 663 teimosos pagaram para ver um jogo em que o Ferroviário surpreendeu o Fortaleza, fez dois gols no 1º tempo, sofreu dois gols no 2º tempo e desperdiçou quatro chances reais para golear o Tricolor nos seis minutos finais da partida.

    Foi um jogo surpreendente se considerarmos que o Ferroviário vem arrastando uma sequência de derrotas sem fim e o treinador Sérgio Alves não contava com vários titulares, inclusive, o principal artilheiro, Geancarlo, já devidamente integrado à equipe do Vitória. Ted e Reginaldo roubaram a cena nos gols.

    O time do Fortaleza correu, lutou, construiu jogadas de ataque, mas seguiu com dificuldades para encontrar o caminho do gol. O treinador Hélio dos Anjos não gostou. E vai continuar sem gostar, caso seus jogadores sigam sem enxergar as traves. Enquanto o Ferrão fez dois gols com beleza plástica, o Fortaleza fez gols com sentido de raça e oportunismo de Fabrício e Assisinho. 

    Apesar de tudo, o Fortaleza está classificado, restando saber qual a posição.

    Ah! Esqueci da renda. Anotem: R$ 16.082,00. 

    Não foi diferente dos outros jogos em que o Ferroviário teve o mando de campo. Parece que programam o jogo tarde ou com televisamento para Fortaleza de forma proposital.

    domingo, 14 de abril de 2013

    Fortaleza 0 x 1 Ceará: Velocidade de Lulinha


    O clássico-rei teve boa movimentação. O 2º tempo foi mais movimentado. O Ceará tirou proveito de uma jogada de canto, combinada com a velocidade de Lulinha e fez o único gol do jogo, aos 14' do 2º tempo. O goleiro do Fortaleza chegou atrasado. Os zagueiros permitiram a passagem de Lulinha. Antes, o Fortaleza havia desperdiçado duas boas oportunidades de balançar a rede.

    Vitória alvinegra merecida.

    domingo, 17 de fevereiro de 2013

    Vitória 1 x 4 Ceará. Vozão é semifinalista


    Conferindo a vitória do Ceará sobre o Vitória. Abaixo, comento o desempenho do alvinegro no jogo.

    Tarde cearense na Copa do Nordeste


    Felicidade em dose dupla. 

    Geralmente não acontece assim. Quando um está bem, o outro está mal.

    O Fortaleza precisava vencer o Santa Cruz, no estádio do Arruda, em Recife/PE, e venceu. E venceu de virada. O Ceará precisava vencer o Vitória, no estádio Manoel Barradas, em Salvador/BA, e venceu. Mais que isso, tirou uma diferença de dois gols, construída no jogo do PV, em Fortaleza/CE, e se classificou com folga.

    Todos concordam que o serviço do Fortaleza seria mais simples. Bastava uma vitória por qualquer resultado. O mérito da classificação está no fato que o Santa Cruz abriu o placar, com Dênis Marques, logo no primeiro tempo. O Fortaleza virou o placar com gols de Júlio Madureira e Assisinho no segundo tempo.

    Poucos acreditavam que o Ceará passaria para as semifinais. É a verdade. Só os fanáticos acreditavam que a diferença de dois gols seria tirada. O treinador Ricardinho acreditava e repetiu o mesmo time que perdera o jogo em casa. O treinador do Vitória, Caio Júnior, mexeu no time. Saiu do esquema defensivo para atacar e se deu mal.

    O Ceará fez 2 x 0 no primeiro tempo, com gols de Magno Alves e Rafael Vaz. O Vitória teve um gol de Renato Cajá anulado, por causa de uma falta cometida por Marcelo Nicácio. No segundo tempo, o Ceará chegou a 4 x 0, com mais dois gols de Éric (imaginem!) e Pingo.

    O Vitória só conseguiu diminuir o placar aos 29', com um gol de Maxi Biancucchi, e foi ficando nervoso a cada minuto passado. O nervosismo, as reclamações e as faltas resultaram nas expulsões de Renato Cajá, Escudero e do treinador Caio Júnior. 

    Francamente, só anotei um erro (que poderia ser reclamado) dos árbitros pernambucanos. No quarto gol do Ceará, Pingo parecia em posição de impedimento e nada foi assinalado pelo assistente Jossemar Diniz, que acertou todas as marcações no primeiro tempo, inclusive, a falta de Nicácio sobre o zagueiro Cleiton, que resultou na anulação do gol rubro-negro. 

    O atacante Dinei se jogou na área, no finalzinho do jogo, mas o árbitro Gilberto Rodrigues não foi na simulação dele. Corretamente, não marcou e puniu com cartão vermelho, os reclamões Renato Cajá e Escudero. Mais adiante, Caio Júnior também reclamou, acintosamente, e foi expulso.

    Em Recife, o árbitro baiano Arilson Bispo e seus auxiliares não sofreram críticas do desclassificado Santa Cruz. A torcida coral é que não gostou nada da derrota. Foi a sina dos mandantes: Sport e Santa Cruz de Recife/PE, ABC de Natal/RN e Vitória de Salvador/BA.

    Semifinais: Campinense/PB x Fortaleza/CE; no outro jogo, ASA de Arapiraca/AL x Ceará. Não teve história de zebra. Teve aplicação e eficiência na hora certa daqueles que estavam em desvantagem. Mais uma lição do futebol, que pode ser chamada de "imponderabilidade", como bem definiu Nelson Rodrigues.           

    sábado, 16 de fevereiro de 2013

    Campinense passa pelo Sport na CN


    Atenção!

    O adversário do vencedor do jogo desse domingo, no Mundo do Arrudão, em Recife/PE, Santa Cruz x Fortaleza, pela Copa do Nordeste, já é conhecido. Trata-se do Campinense/PB, cujo treinador é Oliveira Canindé, cearense, com passagens por vários clubes do Nordeste.

    No primeiro jogo, em casa, o Campinense empatou com o Sport em 0 x 0. No jogo de volta, nesse sábado, na Ilha do Retiro, em Recife/PE, as duas equipes empataram com o placar de 3 x 3. Como houve empate na pontuação, o Campinense passou por ter feito mais gols fora de casa.

    sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

    Qualidade separa o Vitória do Ceará


    Após a derrota do Ceará, por 2 x 0, para o ECVitória, no estádio Presidente Vargas, ouvi comentários com diversos vieis de pensamento. Para alguns, o resultado fez confusão nas análises, do tipo: "O Vitória venceu, mas eu não vi o futebol". Para outros, a angústia é pelo fato de que o Ceará não jogou um futebol tão pobre assim, mas não conseguiu fazer o gol.

    Para mim, a explicação é simples. Faltou qualidade ao time do Ceará para fazer o gol, sobretudo durante os mais de 20 minutos que jogou no campo de defesa do Ceará. Depois que sofreu o 1º gol, aos 29', em jogada de Cárceres (pela direita), que terminou com cruzamento da bola na cabeça de Renato Cajá, o ímpeto alvinegro diminuiu.

    No 2º tempo, aos 12', antes do gol do Escudeiro, o atacante Anselmo chegou atrasado numa bola dividida com o goleiro Fernando Henrique. Na sequência da jogada saiu o gol do Vitória. Então, fica claro que não houve um massacre do Vitória. Houve diferença de qualidade entre um time e outro.

    O treinador Ricardinho não tirou uma vírgula nem colocou um "s" a mais na análise que fez sobre o jogo na programação esportiva da Rádio Assunção Cearense. Ele só não disse (nem iria dizer) que o time dele teve qualidade inferior ao adversário. Por isso, perdeu o jogo. Se as oportunidades criadas (inclusive o pênalti), fossem convertidas, talvez a conversa estaria sendo outra.

    Falar sobre o jogo de domingo, no Barradão, é outra história. Como não sou "Madame Beatriz", "Mãe Diná", nem qualquer guru equivalente, prefiro deixar para falar quando a bola estiver rolando. O que posso dizer é o que todos sabem: o jogo será difícil, sim, mas nada desesperador. Cabe ao treinador Ricardino armar uma estratégia "mortal" e aos jogadores executar a estratégia com precisão.    

    sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

    Ceará traz Lulinha "sem promessas"


    Que o Ceará tenha contratado esse Lulinha aí do vídeo, "sem promessas".

    Trata-se de um jogador jovem, 22 anos, com qualidade na posse e no toque de bola. Apesar disso, a torcida já nem acredita em algumas contratações porque alguns jogadores "esquecem" de jogar futebol quando chegam por aqui.

    Que seja diferente com Lulinha. Boa sorte!

    A história do 1º campeão brasileiro


    Uma história que merece ser contada para quem não conhece ou já não se lembra mais.

    quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

    Copa do Nordeste: Fortaleza se vinga do Confiança e fica com a vaga



    O Fortaleza venceu o Confiança, no estádio Presidente Vargas, por 3 x 0, e ficou com a segunda vaga do Grupo B. A primeira vaga ficou com o Sport, que terminou na primeira colocação. Na próxima fase, o Fortaleza vai enfrentar o Santa Cruz/PE (Grupo D), que tem a vantagem do segundo jogo em casa. O Santa Cruz/PE vai enfrentar o Campinense/PB, com a vantagem do segundo jogo em casa.

    No Grupo A, o ABC/RN vai enfrentar o ASA/AL (Grupo C), com a vantagem do segundo jogo em casa. O Ceará vai enfrentar o Vitória, que tem a vantagem do segundo jogo em casa. O Bahia, no Grupo A, foi o mico da Copa do Nordeste, perdendo a classificação com um angustiado empate diante do Itabaiana/SE.

    O Confiança deixou o PV reclamando que houve toque de mão de Jailson no primeiro gol do Fortaleza. O atacante matou a bola no peito e deu uma "bicicleta". A bola não foi alcançada pelo goleiro Fábio e parou no fundo das redes azulinas. Foi um gol espetacular. E um gol que acalmou o time tricolor.

    Confira aí se o Confiança tem razão!      

    segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

    Rafael Cruz é o novo lateral direito do Ceará


    O lateral Rafael Cruz disse que gosta de jogar no apoio.

    A julgar pelo vídeo, a afirmativa é verdadeira.

    E tenho dito: Não existe atacante bom sem laterais que cruzem e sem meias que articulem bem as jogadas.

    Sendo assim, Rafael chega em boa hora. Tomara que a média de "viagens" dele ao ataque não diminua. Magno Alves e demais atacantes alvinegros vão agradecer.

    Confiram aí!  

    sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

    Ceará vence o Bahia e lidera a CN


    Quatro dias depois de ter perdido, por 1 x 0, na inauguração da Arena Castelão, em Fortaleza/CE, o Ceará surpreendeu o Bahia e venceu o segundo jogo, por 2 x 1, no estádio de Pituaçu, em Salvador/BA. O time do Ceará foi mais focado no jogo, os meias produziram mais e bloquearam as jogadas do Bahia. Os gols saíram naturalmente e o Ceará voltou para casa dividindo a liderança do Grupo A com o Bahia (7 pontos).

    Quando os meias jogam bem, os volantes crescem, os defensores ficam menos sobrecarregados e os atacantes passam a ter mais oportunidades de finalização. Foi o que aconteceu com o time do Ceará nesse jogo, diferente do jogo passado. O Bahia, ao contrário, errou muito e não conseguiu criar.

    Das três alterações feitas na equipe pelo treinador Jorginho (Briner, Diones e Souza), apenas Diones acrescentou qualidade técnica ao Bahia. Com a marcação mais próxima, Kléberson e Jeférson não criaram. Souza teve que voltar até a linha de meio campo e terminou ficando irritado. Os volantes Fahel e Diones tentaram sair, mas não resolveram.

    Enfim, Ricardinho fez um golaço, ao chutar de fora da área na "gaveta" esquerda de Marcelo Lomba, aos 20' do 1º tempo. Na 2ª etapa, aos 25', Régis fez 2 x 0, com um gol de cabeça, explorando a impulsão. Foi premiado pela boa atuação, provando que vinha sendo "escondido" pelos Srs. treinadores da temporada 2012.

    O Bahia diminuiu, com um gol de Souza Caveirão, aos 32' do 2º tempo, no momento em que o Ceará começou a tocar a bola excessivamente. Depois do gol, o treinador Ricardinho colocou Fransérgio em campo para fazer o time voltar a jogar e a situação ficou sob controle.

    O Ceará ainda teve duas boas oportunidades com Magno Alves e Cléo. Foi uma boa jornada alvinegra. O árbitro Nilson Nogueira (PE) foi fraco disciplinarmente e permitiu jogadas violentas sem aplicação de cartões com mais frequência.     

    sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

    Anselmo é atacante do Ceará. Gostou?


    Ele tinha endereço certo: Pici. Mas parou em Porangabussu.

    O atacante Anselmo Tadeu chegou a ser anunciado pelo Fortaleza como possível contratado. No dia seguinte, após desistência do Tricolor, o Ceará anunciou a contratação do jogador. 

    Espanto por um lado, surpresa por outro.

    A expectativa, agora, é quanto ao desempenho do atacante com a camisa alvinegra.

    E você, gostou?  

    quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

    Fortaleza devolve goleada ao Sousa



    As mudanças promovidas na equipe, pelo técnico Vica, surtiram efeito positivo. Sem maiores dificuldades, o Fortaleza goleou o Sousa/PB, no estádio Presidente Vargas, por 3 x 0, gols de Jailson (2) e Assisinho. O resultado colocou o Tricolor do Pici na briga por uma das duas vagas do Grupo B para a próxima fase da Copa do Nordeste.

    O time não jogou um futebol brilhante, mas melhorou em relação à estreia, quando foi goleado pelo Confiança, por 3 x 0, no estádio Batistão, em Aracaju/SE. Luis Felipe, Ronaldo Angelim, Marinho Donizete, Esley e Leandro Guerreiro foram as caras novas que deram mais movimentação à equipe.

    O Sousa, por sua vez, patinou com falhas dos seus zagueiros nos três gols sofridos. A derrota levou o time paraibano à lanterna do Grupo B. Na rodada de domingo, o Fortaleza poderá dar um passo importante caso consiga vencer o Sport/PE.

    O Fortaleza jogou com João Carlos, Luis Felipe, Ciro Sena, Ronaldo Angelim e Marinho Donizete; Everton (Jackson), Esley, Lucas e Leandro Guerreiro (João Henrique); Jailson e Assisinho (André Luiz). Treinador: Vica.

    O Sousa jogou com Marcelo Silva, Leandro (Jair), Uilton e Lima; Toty, Daniel Pitbull, Misso, Márcio Tarrafas (Juninho) e Camilo (Joãozinho); Jessuí e Ila. Treinador: Reginaldo Sousa.

    pitou o jogo o árbitro Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN), auxiliado por Luiz Carlos Câmara Bezerra e Jean Márcio dos Santos (ambos do Rio Grande do Norte).

    Cartões amarelos para Leandro (Fortaleza); Joãozinho (Sousa). Cartão Vermelho para Uilton (Sousa).

    A renda foi de R$ 47.619,00 para um público de 4.120 pagantes.

    Fortaleza anuncia atacante e Ceará só empata com Itabaiana


    A diretoria do Fortaleza sonhou com alguns atacantes conhecidos, criou expectativa na torcida, mas anunciou o nome do menos conhecido Júlio Madureira. Muita gente não gostou. Outra parte da torcida reagiu com indiferença. É a tal reação: esperar pra ver.

    Os que já conferiram o vídeo acima aprovaram a contratação, mesmo com ressalvas. Agora, é esperar Júlio Madureira em campo pra ver o que acontecerá. O Fortaleza precisa melhorar muito pra superar as dificuldades apresentadas no jogo de estreia da Copa do Nordeste, quando perdeu pra o Confiança, por 3 x 0, no estádio Lourival Batista, em Aracaju/SE.

    ITABAIANA (SE) x CEARÁ

    Na segunda rodada da Copa do Nordeste, o Ceará empatou com o Itabaiana/SE (0 x 0), no estádio Presidente Médici, e seguiu na faixa de classificação para a próxima fase ao lado do Bahia, ambos com 4 pontos ganhos. Fora de casa, o time de Ricardinho voltou a apresentar dificuldades nas finalizações.

    Foi um jogo corrido nos dois tempos. Os zagueiros barraram os atacantes e contaram com boas intervenções dos goleiros. Por tanto, um jogo corrido, porém com pouca inspiração nas jogadas de ataque. Os melhores momentos do Ceará foram registrados nos 15 minutos finais.

    Somente com as entradas de Pingo, Luis Henrique e Giovani a equipe passou a ter jogadas mais articuladas. Pingo e Luis Henrique desperdiçaram duas boas oportunidades de marcar, aos 41 e aos 48 minutos. O goleiro Fernando Henrique neutralizou as poucas e boas investidas do Itabaiana.

    O empate não serviu para o time sergipano, que ficou com apenas um ponto ganho, mas serviu para o Ceará que está mais próximo de uma das duas vagas do Grupo A para a próxima fase. Ainda não foi nesse jogo que Magno Alves, Ricardinho e Fransérgio se consolidaram como as estrelas da equipe.

    O Itabaiana jogou com Sérvulo, André Nunes (Deivid), Sílvio, Celso e Nininho; Raulino (Julian), Édson, André e Júnior Santos (Diego Silva); Tiago Furlan e Eduardo Rato. Treinador: Freitas Nascimento.

    O Ceará jogou com Fernando Henrique, Régis (Éric teve problemas intestinais no hotel), Cleiton, Rafael Vaz e Vicente; Fransérgio, João Marcos, Válber e Ricardinho (Giovani); Cléo (Pingo) e Magno Alves (Luis Henrique). Treinador: Ricardinho.

    Apitou o jogo o árbitro alagoano Carlos Hebert, auxiliado por Pedro Santos de Araújo e Rondinele Santos Tavares. O árbitro foi econômico na aplicação dos cartões amarelos. Poderia até ter expulso o zagueiro Celso por jogo violento.

    Cartões amarelos: Celso, Raulino e Furlan (Itabaiana); Magno Alves (Ceará).