Siga-me no TWITTER

    follow me on Twitter

    sábado, 29 de setembro de 2012

    Torcida vaia Ceará após empate com Ipatinga


    Mesmo com a concorrência do sábado à noite, a torcida do Ceará compareceu ao estádio Presidente Vargas com 14.028 pagantes, proporcionando uma renda de R$ 167.773,00, na expectativa de uma vitória para continuar alimentando o sonho da classificação. Em campo não foi bem assim. O time esbarrou na retranca do Ipatinga/MG, sofreu um gol bobo, cedendo o empate (1 x 1), e saiu de campo vaiado.

    A torcida permaneceu calada durante quase todo o jogo, dando sinais de suspense, mas não "jogou a toalha". Quando o jogo terminou, no entanto, uma sonora vaia veio de todas as direções da arquibancada. A torcida ficou em pé até o apito final, como se não estivesse acreditando no que estava vendo. O Ceará foi impotente para vencer o bloqueio do adversário.

    No primeiro tempo, o Ipatinga impediu as avanças de Apodi (pela direita) e Márcio Careca (pela esquerda), ainda assim saiu o gol de Magno Alves, aos 18 minutos, numa jogada rápida pelo meio. No segundo tempo, o treinador PC Gusmão saiu da marcação com duas mudanças: tirou Jardel e colocou Robston, tirou Robert e colocou Misael. Empurrou os alas do Ipatinga e aumentou a pressão, mas faltou organização.

    Aos 31 minutos, o ala esquerdo Bruninho chutou uma bola da intermediária. A trajetória foi desviada pelo zagueiro Luisão e o goleiro Fernando Henrique não conseguiu voltar para o lado esquerdo, sofrendo o gol. Daí em diante, começou o sofrimento alvinegro. Apesar das mexidas do intervalo, o Ceará não conseguiu ter calma e qualidade técnica para "passar por cima" do "ferrolho" ipatinguense.

    Frustrada, a torcida voltou para casa com a sensação de derrota. Para uns, a noite acabou. Para outros, o sonho da Série A virou pesadelo. No vestiário, a resposta foi muita demora para o início das entrevistas. E quando João Marcos apareceu, os repórteres ficaram imprensados num espaço reduzido, prejudicando o trabalho da imprensa. 

    Foi uma noite frustrante!

    Fortaleza carimba classificação na C


    Apesar de ter sido melhor no 1º tempo, o Fortaleza só conseguiu vencer o Treze/PB nos 45 minutos finais, esta tarde, no estádio Amigão, em Campina Grande. Com a vitória, o Tricolor do Pici garante presença no cruzamento dessa fase ao lado do Luverdense/MT, restando definir as posições de 1º e 2º colocado. As outras duas vagas seguem bem disputadas.

    Confiram os gols de Guto e Ciro Sena.   

    terça-feira, 25 de setembro de 2012

    Fortaleza satisfaz desejo de Vica


    Depois de cautelosa procura, bem à mineira, o Fortaleza encontra o meia solicitado pelo técnico Vica para a reta final do Brasileirão da Série C. Alex Maranhão, 27 anos, não é nenhuma novidade, mas foi uma peça importante no time do Nacional de Nova Serrana/MG, no Brasileirão da Série D. O clube mineiro abriu mão do jogador até dezembro, quando volta para cumprir o contrato até dezembro de 2013.

    O meia Alex Maranhão esteve no Leão do Pici, em 2009, como sempre, depois de ter feito o caminho inverso. Começou pelo Uniclinic/CE, passou pelo Ceará e chegou ao Criciúma/SC. De lá, esteve no Palmeiras B/SP, Barueri/SP, entre outros clubes, quando veio para o Fortaleza. De volta ao mundo, Alex Maranhão jogou pelo exterior e desembarcou de volta em Minas Gerais.

    Vida de boleiro é assim mesmo. Mais uma passagem por aqui, na chamada entressafra, quando terá a oportunidade de mostrar um futebol de melhor qualidade já que está mais maduro. Chega como a opção ideal para que o time ganhe uma cara diferente, com um meia que possa arrumar o jogo, carregar a bola, encostar nos atacantes, dar um novo "molho" ao jogo.

    É claro que o titular é Geraldo (G-38), mas o momento é bom assim mesmo. O técnico tem reclamado um meia de estilo tradicional, ainda que não abra mão da titularidade de Geraldo. Além do mais, o campeonato chegou no momento nervoso, decisivo e ter elenco competitivo poderá fazer a diferença na hora de decidir uma vaga por detalhes.

    quarta-feira, 19 de setembro de 2012

    segunda-feira, 17 de setembro de 2012

    Fortaleza dá virada no Papão


    Mais do que nunca, o treinador Vica entrou no jogo, nesse domingo, no estádio Presidente Vargas, e foi decisivo para a virada do Fortaleza sobre o Paysandu (3 x 1), pelo Brasileirão 2012 da Série C. O Papão venceu o 1º tempo, por 1 x 0, gol de Yago Pikachu, aos 13 minutos, com um 3 x 5 x 2 sólido - uma linha de cinco que funcionou como uma muralha.

    Vica entrou no jogo no vestiário, quando decidiu trocar o meia Geraldo pelo meia Doda e o atacante Ray pelo também atacante Cléo. Foi seis por meia dúzia, é verdade. Mas a movimentação dos que entraram foi absurdamente superior aos que saíram. Eis a fundamental diferença.

    Somente aos 32 minutos, depois do placar sacramentado (3 x 1), foi que Vica resolveu dar uma segurada e trocou o atacante Assisinho pelo volante Careca. No vestiário, portanto, Vica reposicionou a equipe, fez mudanças fundamentais e deu um gás e tanto aos 11 jogadores.

    Quem observou bem o 2º tempo, percebeu que o meia Jackson cresceu com as entradas de Doda e Cléo por motivo óbvio: a marcação do Fortaleza foi adiantada, começando lá na defesa do Papão; os meias e os atacantes passaram a jogar como um rolo compressor. 

    O resultado foi uma sequência de finalizações e os três gols saíram em oito minutos: Assisinho, aos 22'; Guto, aos 25'; Assisinho, aos 30'. Foi um 2º tempo que valeu pelos 90 minutos. A solidez tática do Paysandu foi desmantelada pela velocidade e eficiência de quatro jogadores: Jackson, Doda, Assisinho e Cléo.

    Foi um bom teste para desmistificar a ideia de que o time não tem alternativa de jogo para sair das possíveis dificuldades que vai encontrar com equipes mais qualificadas na próxima etapa. É claro que essa fase ainda não terminou, mas é difícil pensar que Luverdense/MT e Fortaleza irão deixar escapar as vagas que estão segurando até aqui.   

    domingo, 16 de setembro de 2012

    Um jogo para relembrar sempre


    Ceará 4 x 3 Joinville, no estádio Presidente Vargas, dia 15 de setembro de 2012, pela 25ª rodada do Brasileirão da Série B. Com a vitória, o Ceará chega ao 7º lugar com 41 pontos. A anulação de um gol do Joinville, no minuto final do jogo, gerou muita confusão e expulsões.

    O goleiro Ivan, do JEC, foi detido por desacato à autoridade e punido com pena educativa (cinco salários mínimos: R$ 3.110,00), que serão revertidos ao Ipred - instituição que cuida de crianças carentes e desenvolve trabalho no combate à desnutrição. 

    sexta-feira, 14 de setembro de 2012

    Copa do Nordeste volta em alto estilo


    A Copa do Nordeste 2013 (nova versão) foi lançada em grande estilo.

    Apoio oficial da CBF, organização, cobertura financeira, patrocínios, premiação apetitosa e a possibilidade de uma vaga na Sul-Americana 2014. Uma receita ideal para o sucesso nas arquibancadas e nos gramados.

    Os dirigentes dos clubes demonstraram satisfação e segurança. O regulamento, previamente definido, com a garantia de equipes titulares na competição sinaliza para o sucesso dos jogos.

    A Copa do Nordeste será realizada em 12 das 23 datas destinadas aos campeonatos estaduais, de janeiro a março. Os clubes integrantes da Copa não disputam a primeira fase dos estaduais. Essa é a boa nova.

    As Federações terão a incumbência de reformar a forma de disputa dos estaduais. Há uma sutil reação dos clubes menores, que esperam os grandes para fazer caixa, mas é preciso encontrar outras saídas.

    Entendo que a competição volta melhor que as outras nove edições. Agora, só depende dos clubes. Tudo que reclamamos nos estaduais está na Copa do Nordeste. Um exemplo, inclusive, para os estaduais.

    Grupo A
    Bahia, Ceará, ABC/RN e Itabaiana/SE.

    Grupo B
    Sport/PE, Fortaleza, Confiança/SE e Sousa/PB

    Grupo C
    Vitória/BA, América/RN, ASA/AL e Salgueiro/PE

    Grupo D
    Santa Cruz/PE, CRB/AL, Campinense/SE e Feirense/BA

    Na primeira fase, os jogos serão entre si, no mesmo grupo, ida e volta, para saírem oito classificados: dois de cada grupo. 

    Na segunda fase, os cruzamentos serão da seguinte forma, jogos de ida e volta: A1 x C2 / C1 x A2 = B1 x D2 / D1 x B2 para saírem quatro semifinalistas - dois de cada lado do cruzamento, de onde sairão os finalistas.

    As rodadas de meio de semana terão quatro horários, sendo dois às quartas-feiras e dois às quintas. As rodadas de fim de semana terão dois horários aos sábados e dois aos domingos.

    A tabela completa deve ser publicada até a semana que vem, segundo expectativa do diretor de competições da CBF, Virgílio Elisio.

    Boa sorte!

    quarta-feira, 12 de setembro de 2012

    Ceará engata a marcha de subir de novo


    O Ceará volta a vencer a segunda partida consecutiva e engata a marcha de força para subir a ladeira em direção ao G-4. Com um gol de Eusébio, aos 25 minutos, o Vovô venceu o ABC/RN, no Estádio Frasqueirão, e chegou ao 7º lugar, com 38 pontos ganhos. Sábado, será fundamental outra vitória, no PV, diante do Joinville, que é o 6º colocado, com 41 pontos.

    Foi daquelas noites em que deu tudo certo. No 1º tempo, o jogo foi bem equilibrado, corrido, lá e cá, embora o time potiguar tivesse levado mais perigo ao gol de Fernando Henrique. Basta observar que foram cinco escanteios a mais contra o Ceará. Depois do gol de Eusébio, FH fez duas espetaculares defesas e garantiu a vitória parcial.

    Na volta do vestiário, o treinador Ademir Fonseca tirou o volante Guto e colocou o meia Eleilton. A pressão foi incessante durante os 45 minutos do 2º tempo, mas o Ceará resistiu bem. Aos 31 minutos, o goleiro alvinegro voltou a fazer uma defesa arrojada, espalmando para escanteio uma bola chutada por Alan, de dentro da área.

    Ao Ceará restaram poucas escapadas em jogadas de contra-ataque. A melhor chance alvinegra foi desperdiçada por Eusébio, aos 21, quando o zagueiro Flávio Boaventura não alcançou a bola cruzada da direita. A bola espirrou no peito de Eusébio e o chute saiu prensado com um dos zagueiros do ABC.

    O treinador do Ceará, PC Gusmão, surpreendeu a imprensa com Magno Cruz e Itamar na equipe. O Ceará jogou com Fernando Henrique, Apodi, Thiego, Luizão e Márcio Careca; Juca, Eusébio (Bruninho), João Marcos e Magno Cruz (Misael); Itamar (Robert) e Mota.

    O ABC jogou com Andrey, Pedro Silva, Flávio Boaventura e Airton; Guto (Eleilton), Serginho, Walter Minhoca e Cascata; Diego Clementino (Eliomar Bombinha) (Alan) e Adriano Pardal. Bombinha saiu machucado 14 minutos depois que entrou no lugar de Diego.

    O árbitro Edmar Campos da Encarnação (AM) cometeu equívocos na parte técnica e foi omisso na parte disciplinar. Felizmente não influenciou no placar do jogo. Os assistentes Evandro Gomes Ferreira e Marco Antonio Moreira (GO) também cometeram erros nas marcações de impedimentos.     

    domingo, 9 de setembro de 2012

    Fortaleza e Luverdense iguais em tudo


    Foi tudo igual, da produtividade ao placar: 3 x 3.

    Poderíamos explicar dessa forma, simples assim, o resultado de Fortaleza x Luverdense/MT, no Estádio Presidente Vargas, pela Terceirona do Brasileirão 2012, na segunda rodada do returno da competição. 

    Quando o Luverdense ficou com 10 jogadores, aos 9' do 2º tempo, o Fortaleza não criou situações para fazer valer a vantagem numérica e o jogo ficou quase igual de novo. O Fortaleza até que passou a atacar mais, contudo sem efeito algum.

    Waldison e Jailson podem ter feito falta porque finalizam bem, mas faltou envolvimento dos jogadores do meio-campo. Geraldo jogou entre os zagueiros e Jackson, isolado, não fez uma boa partida como nos jogos anteriores. Assim, não tem atacante que resista.

    Os seis gols nasceram de erros dos zagueiros. O Fortaleza fez dois gols de pênalti e um de falta. O Luverdense aproveitou duas falhas dos zagueiros Tricolores e uma do goleiro Lopes (o terceiro gol acima). A torcida ficou reticente por causa disso. E Lopes não gostou de ter sido vaiado por um pequeno grupo.

    O torcedor gosta de muitos gols, mas, do ponto de vista técnico, jogo assim sinaliza muitos erros. O próprio Vica reconheceu que o Fortaleza sofreu três gols em 45 minutos contra cinco gols em 10 jogos. Algo só pode estar errado.  

    Enfim, Vica fez três alterações, mas não mexeu em Geraldo e o time seguiu sem criatividade. O Luverdense, por sua vez, soube jogar. Tirou proveito das falhas do Tricolor e fez três gols no 2º tempo. Quando estava inferiorizado, jogou sem correr riscos e garantiu o empate.

    Fortaleza: Lopes, Rafinha, Micão, Fabrício e Guto; Elton, Esley (Cléo), Jackson e Geraldo; Assisinho (Doda) e Ray (Vinícius). Técnico: Vica. Luverdense/MT: Willian Alves, Régis, Zé Roberto, Dão e Raul Prata; Dê, Rodrigo Paulista, Carlos Alberto (Adriano) e Rubinho (expulso); Valdir Papel (Fio) e Rafael Tavares (Adnil Jr.). Técnico: Dado Cavalcanti.

    Renda: R$ 377.809,00 - público 17.721, caronas 1.004.

    Gols no 1º tempo: Valdir Papel, aos 7' (Luv); Geraldo de pênalti, aos 11' e aos 26' (Fort); Carlos Alberto, aos 27' (Luv); Assisinho, aos 32' (Fort); Dão, aos 34' (Luv).

    Apitou o jogo o árbitro Pablo Gonçalves Pinheiro, auxiliado por José Valmir dos Santos Xavier e Marcos Santos Vieira, todos do Rio Grande do Norte. Avelar Rodrigo foi o quarto árbitro. Foi ele quem avisou ao árbitro potiguar que Rubinho já havia recebido cartão amarelo, antes da expulsão.      

    Márcio Careca premiado com gol da vitória


    O Ceará venceu o Guarani/SP, por 1 x 0, no PV, e deu um passo importante, com gol do lateral esquerdo Márcio Careca. O lateral terminou premiado com as atuações regulares nas últimas rodadas. O gol foi importante para o Ceará que ganhou uma posição (9º lugar com 35 pontos ganhos) e para Márcio Careca que disputa posição com Vicente e tem mantido regularidade nas suas atuações.

    O treinador PC Gusmão voltou atrás da proposta tática aplicada nos dois jogos anteriores (3x5x2), tirou um zagueiro (Thiego), manteve Eusébio no meio, puxou Mota para a meia esquerda e colocou Misael na equipe. No meio da semana, eu havia falado sobre essa possibilidade, que me parecia mais racional que jogar com três zagueiros duros, sem saída de bola, sem um meia de ofício e um atacante isolado.

    Vamos ver qual será a atitude do treinador no próximo jogo, terça-feira, às 21h50min, contra o ABC de Natal/RN, lá no Estádio Maria Lamas.   

    quarta-feira, 5 de setembro de 2012

    Porque é véspera de feriadão!


    Não custa nada saber mais um pouco. 

    Para não quem não conhece, a oportunidade de conhecer.

    Enfim, um pouquinho de cada coisa.